segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Trilogia Cinquenta Tons de Cinza - Cinquenta Tons de Liberdade - E L James - III

Bom dia Bom dia Bom dia!

Para começar a semana terminei a resenha da última trilogia de Cinquenta tons de cinza, o Cinquenta Tons de Liberdade.
E confesso que estava me decepcionando com esse livro, mas no meio para o final muita coisa muda e acontece.

 Sinopse: Quando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade.



Anastacia e Christian estão casados, passando a lua de mel em lugares lindos, maravilhosos e caros. Ele está muito mais maleável e ela muito mais teimosa. O que chega a irritar. Não que tenhamos que abaixar a cabeça, mas teimosia sempre irrita em hora errada.

Esse livro veio para fechar com chave de ouro o romance e estava achando que era um livro desnecessário, até acontecer algo com Ana. O Sr. Grey fica muito, mas muito bravo mesmo. Tão bravo que vai até sua ex-dominadora. E que faz a Ana morrer de decepção. A trama se desenrola também em volta de Jack que volta para atormentar o casal. Abalando as estruturas dos dois, pois para proteger o marido ela mente para ele. E nada menos que a a ex-submissa de Christian também aparece para encher o saco. O que não havia necessidade, mas como ela ficou sem final agora ela aparece e sabemos o que ela tem feito e o que irá fazer.

Eu não quero fazer um resumão desse livro, pois eu vi por aí que muita gente se decepcionou com ele, mas até a metade. Depois há esperanças. Então quero deixar essas esperanças guardadas pra quem realmente for ler.

O que eu gostei desse último, foi que os dois aprenderam a se amar. Respeitando os limites de cada um. Christian muda seu jeito e não sua personalidade e vice-versa. E acho que o caminho é esse. Não mudamos pelo outro, mas podemos nos adequar ao jeito de cada um. Pois a Ana mesmo sem contrato assinado de submissa, acaba realizando os desejos pervertidos do Sr. Grey. 

Eu realmente acho que foi a história mais estereotipada que eu já li e que eu gostei muito. Não sou muito fã de casal perfeito, nem de amores perfeitos, pois não acho que isso exista. Nem acredito que na vida real alguém se adeque a alguém assim tão facilmente, isso leva tempo, até anos e não 03 meses. É muito difícil, geralmente nos pegamos a tentando mudar a outra pessoa, mas não a nós mesmos. 

E aqui o amor se une de forma agradável ao dinheiro e os dois aprendem que podem ser mais juntos. Eles estão mais seguros após o incidente com Jack. E tudo acaba perfeitamente bem, na casa que a Ana mais gostou quando ele comprou. (não lembro o lugar). Fora que ele abre seu coração para Ana então é a prtir daí que tudo acaba bem. Ele é sincero com os dois.

No final do livro tem dois capítulos que é sobre o desenrolar da trama na visão do Christian. Louca para ler!   Acho que será bem divertido e interessante ver tudo pela visão dele, afinal sabemos o quanto a Ana sofre, o quanto ela acha ele lindo, o quanto ela tem dózinha dele. Então temos que saber o oposto. Espero que não sejam três, porque senão será massante. Torço para que ela mostre coisas novas, em que Ana não tenha percebido tudo.

Só para comentar: Eu achava engraçado a Ana estar a 05 mil quilômetros de distância e ele estava lá. Se ela precisava de ajuda, ele aparecia do nada. E a minha Deusa interior me irritou muito, que no terceiro livro foi substituído por termos como: "Minha consciência senta na poltrona e relaxa" e afins. Melhorou. As cenas de sexos foram quase as mesmas. Eu achava que ela tinha que amarrar ele também e dar uns tapas nele. Ia ser divertido. (risos) Ou tosco. Devíamos fazer uma Fanfic com Grey levando uns tapas da Ana. (Rindo  Muito). 

É isso, me diverti e me emocionei em algumas partes singelas lendo Cinquenta Tons e espero que tenham gostado das minhas resenhas. 

4 comentários:

  1. pelo menos a deusa interior deu uma tregua né.
    xp
    eu espero gostar desse volume ^^

    ResponderExcluir
  2. Oi, Irinia!
    Ainda não li nenhum deles. Confesso que estava com um pouco de preconceito. Teho medo de livros "famosos", apesar de já ter lido alguns e gostado muito.
    Fiquei curiosa em ler sua resenha. Já tinha lido algumas, mas pouco me interessaram.
    O que você escrever, me fez lembrar de uma aula de literatura que tive um dia desses em que discutíamos nosso gosto ocidental por infortúnios nas relações amorosas. Essas coisas nos interessam e muito. A gente gosta disso! Talvez por aproximar-se tanto da realidade... É como você disse: "Não sou muito fã de casal perfeito, nem de amores perfeitos, pois não acho que isso exista. Nem acredito que na vida real alguém se adeque a alguém assim tão facilmente, isso leva tempo, até anos e não 03 meses. É muito difícil, geralmente nos pegamos a tentando mudar a outra pessoa, mas não a nós mesmos".
    Enfim, adorei!
    Beijos, Mariana Motta

    http://felicidadeincondicional.com.br/blog/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei curiosa ao ler sua resenha*

      Excluir
  3. Olá :D
    Estou lendo esse livro no momento, e estou gostando ^^
    Amei sua resenha. Meu deu mais vontade de continuar com a leitura dele :D
    Beijinhos
    Isabelle - http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Gostou do post?
Curta , comente e compartilhe!
Deixe seu link e eu retribuo!

Beijos e até a próxima!

Irinia Zachello