sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

AEcM12 -Flavio P. Oliveira

Bom dia!!

Andei meio sumida, mas são os percursos da vida!

Terminei de ler o livro AEcM12 do Flavio P. Oliveira. E o que posso dizer? Uma história emocionante. Em que questionamos o sentido da vida. A substituição por algo ou alguém, que temos dúvidas se nos dará o mesmo conforto do verdadeiro amor.

 Sinopse: AEcM12 é uma história de amor que se passa no futuro, quando a maior empresa no ramo de seres artificiais domina a utilização de um componente e se torna capaz de confeccionar um androide perfeitamente similar a um ser humano, sem utilização de peças e elementos mecânicos. Serão muitos os homens a gastar pequena fortuna para a aquisição de uma cópia artificial de alguma mulher, alguns de esposas falecidas, a maioria de atrizes e modelos famosas. O principal personagem deste livro, um homem solitário, copiará a vizinha por quem é perdidamente apaixonado. Ele trabalha no ramo, é um compositor de elementos, e durante a vida construiu os próprios robôs, tratando cada criação com o carinho de um pai, edificando um estranho e artificial ambiente familiar. Agora ele apresentará uma mãe aos filhos-mecânicos, sua esposa artificial quase idêntica a vizinha já conhecida de todos e com isso alterará todo o seu futuro.



A história se passa num futuro distante. Em que humanos vivem em meio aos androides e toda a espécie de artes robotizadas.
Conta a história de Arivaldo, um homem apaixonado por sua vizinha a Lúcia, que por sua vez é apaixonada por um homem que não é dos melhores. E ela por sua vez usa de sua amizade com Arivaldo para desafogar suas mágoas. Um homem dedicado, um compositor que sonha viver seu amor com Lúcia. E que mora com suas criações. Uma das criações mais verdadeiras e sensatas é Eusébio, o grilo. Que ao se atrapalhar em cantigas e pensamentos, solta as frases mais distorcidas e fatídicas com real significado.

Mas o que é a solidão? Senão um martírio para um homem carente e apaixonado, ignorado nesse amor encontra uma solução "quase" perfeita, senão for perfeita mesmo, para satisfação de seus sentimentos mais íntimos e puros.

"Todos os homens poderão realizar o maior dos desejos: possuir as mulheres que quiserem."

Pág. 9

E assim Arivaldo conquista seu sonho, seus desejos e companhia. Vive os melhores dias de sua vida. Até a realidade ser confrontada de maneira cruel e exata. Se desenrolando de forma inesperada e inacreditável.

O que me deixou um pouco confusa mas escrevendo a resenha entendi os pontos importantes a serem questionados.

O amor pode ser substituído assim de forma robótica? Imaginando que isso fosse atual, isso seria uma mão na roda para um mundo carente e perturbado.

"O senhor Arivaldo, cercad por dezenas de pequenos seres artificiais de fabricação própria, observa fora da caixa o presente que apagará todas as mágoas, lágrimas, desgraças, arrependimentos e aflições do passado."

Pág 33

"...com um primeiro abraço entre marido e mulher..., valorizando com vagar o toque das mãos da companheira, chorando horrores de instantânea alegria, contente para o sempre daqueles segundos de aperto."

Pág. 40

Eu fiquei emocionada diante da emoção do personagem, da felicidade que ele sente, da tranquilidade que ele passa ao ter certeza de estar vivendo seu amor, sem questionar a veracidade da realidade. Eu fiquei pensando em como será viver o resto de minha vida sozinha e depois ter uma oportunidade como essa. Mas é tão triste, eu me senti triste, realmente melancólica imaginando estar nos braços de uma máquina que fará tudo o que eu quiser ou mandar, por que eu quero e mando e não porque ele é de verdade e me ama, afinal ser amado por alguém programado para me amar não é o que esperamos a não ser em nosso desespero romântico e solitário. Mas o que quero dizer é que me senti triste me colocando no lugar do personagem. O romance não é triste em momento algum. Com toques de humor com todos os personagens que nos envolvem. Como o grilo Eusébio, que é ou está virando o xodó dos fãs desse romance um tanto excêntrico.

AEcM12, é uma história envolvente e transparente, que nos leva por caminhos e questionamentos, que podemos encaixar em nosso dia a dia. E é uma lição até. Arivaldo "reinventa a correspondência de  uma amor", porém um amor que vale muito mais a pena sentir em nossa carne e coração de fato sem entrelinhas. 

Parabéns Flávio, fora que você usou todas as palavras disponíveis no dicionário, me enriqueceu com novos verbos e adjetivos e tudo o que tem direito. :-)

Quem quiser comprar o livro fiquem a vontade e cliquem aqui!

Blog do Flavio: http://www.grobsch.com.br/

9 comentários:

  1. Aaah, obrigadooo! Obrigado pelos elogios!
    Fico feliz por vc ter gostado tanto e se envolvido com os personagens, isso é fundamental...

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por ter lido. Fico feliz que tenha gostado.

      Excluir
  2. Eu fiquei pensando nisso também, se um robô poderia substituir um humano. Eu acho que nunca daria certo comigo, ia ficar pensando o tempo todo: "mas é só um robô". Ia acabar aumentando minha solidão (se eu tivesse no lugar dele) rsrs

    ResponderExcluir
  3. Tinha que ser o Flavio para criar uma história dessas rsrs
    Eusébio é uma graça, dá vontade de adotar *o* hauahuaha
    Eu entendo o que levou Arivaldo a agir assim, a solidão faz coisas estranhas com as pessoas rsrs
    Beijinhos!
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. AAaai sim heein haha
    Quero ler também e é isso ai haushuahsu'
    ótimo Post Irinia !
    Bjuu'z Parceira \õ
    tenerdificando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Se inventarem uma robô dessa e eu ainda estiver vivo, serei um dos primeiros a comprar... rs

    ResponderExcluir
  6. wowww, adorei a resenha, Irinia!!! Muito bem escrita mesmo!!
    E esse sr. Flavio não merece muitos elogios não u_u Não vamos deixar a fama subir a cabeça dele hahahahahahahaha
    Brinks :P

    Beeijos

    ResponderExcluir
  7. Oiii
    Tem selinho/meme para você lá no blog.

    http://osamantesdaleitura.blogspot.com.br/2013/01/meme-eu-amo-esse-blog.html
    http://osamantesdaleitura.blogspot.com.br/2013/01/selinho-esse-blog-e-puro-romance.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Depois colocar um trecho da resenha no skoob e acho que vc esqueceu de avaliar lá tb... rs
    Bjos

    ResponderExcluir

Gostou do post?
Curta , comente e compartilhe!
Deixe seu link e eu retribuo!

Beijos e até a próxima!

Irinia Zachello